sexta-feira, 4 de março de 2011

Deriva



Fiquei furiosa, não conseguia entender o que significava tudo aquilo. Só era evidente a coincidência, o fundo por trás do acto e do facto, tão familiar aquela imagem para mim.
Não quis acreditar a primeira vez que vi, mas voltei a olhar, uma e outra vez, os meus olhos recusavam-se a ver mais para além daquilo... daquela imagem.
Foi o suficiente para não querer voltar a vê-las, a ela e à imagem. Senti-me magoada, devassada, pensei que a tinha perdido, tive a noção que nunca a tinha tido e que jamais a poderia ter. Perdi o Norte, perdi o Sul, fiquei à deriva.
Questiono-a sobre tudo aquilo, nega, não entende. Nega e insiste em ver-me. Digo-lhe que não, não quero, não posso, nego-me a querê-la. Nego-me a tentar acreditar em que tudo não passa de um mal entendido. Nego-me a aceitar outra verdade que vá para além do que eu entendo. E isto, eu não entendia. E como tal, não aceitava.

9 comentários:

Labios de Mel disse...

Não fiques parada...não negues o que o coração deseja...quando te entregares...encontrarás o farol que te ilumina.

Amei o texto e a subtileza das tuas palavras.

Beijinhos mágicos

Labios de Mel disse...

Estou rosa-chiclet :D

Miúda Má disse...

"rosa-chiclet :D" ?!

Labios de Mel disse...

Gostava de chegar...onde me possas alcançar :D

Labios de Mel disse...

beijinhos com saudades... :)

Labios de Mel disse...

Bom fim de semana.

Beijinhos de mel

Secreta disse...

Acreditamos no que os nossos olhos vêm...ou simplesmente acreditamos naquilo que queremos que eles vejam. deixamos de acreditar em tudo o resto, quando o coração está ferido.

Miúda Má disse...

@Labios de Mel, um bom Carnaval. É bom ter-te por aqui.

@Secreta, às vezes é preciso ver para crer, e mesmo assim desfocamos o objecto quando o coração aperta.

Beijinhos!

Labios de Mel disse...

Um bom Carnaval, também para ti. Obrigada!

Gosto de te gostar :)